Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.

Arquivos Paraguai - IberCultura Viva

20

maio
2024

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Conheça as 3 propostas do Paraguai selecionadas no Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2024

Em 20, maio 2024 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

O programa IberCultura Viva anunciou os três projetos do Paraguai selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2024. Estas propostas foram anunciadas numa ata complementar à publicada na última sexta-feira, 17 de maio, com 34 projetos selecionados de 11 países. 

O valor total destinado aos 37 projetos selecionados nesta edição é de 189 mil dólares, o maior montante concedido a um Edital de Apoio Redes em 10 anos de programa. Cada projeto selecionado receberá até 5 mil dólares para utilizar nos gastos de produção e comunicação do evento proposto. 

As 37 propostas ganhadoras são provenientes dos 12 países membros do IberCultura Viva: 3 da Argentina, 4 do Brasil, 3 do Chile, 4 da Colômbia, 3 da Costa Rica, 3 do Equador, 3 da Espanha, 2 de El Salvador, 3 do México, 3 do Paraguai, 3 do Peru e 3 do Uruguai. 

Os projetos que obtiveram as pontuações mais altas em cada país foram os selecionados para receber o apoio financeiro. No caso do Paraguai os ganhadores são: o 4º Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, apresentado pelo Centro de Desarrollo de las Artes y la Cultura Avaré Sumé; “Por uma lei para os espaços culturais no Paraguai”, apresentado pela Red Escucha, e “Inclusão Digital para o Desenvolvimento Cultural no Chaco Paraguayo (IDDC Chaco)”, proposto pela Asociación Melodía para la Promoción de la Educación y la Cultura.

A seleção levou em conta critérios como a adequação aos objetivos estratégicos do IberCultura Viva, os impactos artístico-culturais, econômicos e/ou sociais do projeto, a experiência da rede ou articulação proponente, a avaliação da proposta técnica, e a coerência e adequação do orçamento e do plano de trabalho aos objetivos e estratégias propostos. Os critérios e sua respectiva pontuação estavam estabelecidos no regulamento do edital. 

As redes que foram selecionadas nesta convocatória serão contatadas pela Unidade Técnica do IberCultura Viva nos próximos dias para realizar os trâmites que permitam o pagamento dos recursos financeiros às organizações responsáveis.

.

Confira a ata complementar com os projetos do Paraguai

.

Leia também:

34 propostas foram selecionadas no Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2024

Tags | , ,

12

set
2023

Em Notícias

Por IberCultura

Intercambiando saberes para a gestão cultural comunitária: os projetos do Paraguai selecionados no Edital de Apoio a Redes 2023

Em 12, set 2023 | Em Notícias | Por IberCultura

(Foto: El Cántaro Bioescuela Popular)

.

Os projetos paraguaios selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2023 darão continuidade a iniciativas bem-sucedidas realizadas em diferentes partes do país em 2022 e 2021. Um deles é a terceira edição dos Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária, promovidos por El Cántaro BioEscuela Popular (Areguá) desde 2021. Outro é o 2º Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, que será realizado em Paraguarí, onde se esperam reflexões sobre os avanços do setor desde a edição anterior, que se deu na cidade de Yaguarón em 2022. O terceiro projeto selecionado é o Festi Feria da Red EscuCha, que este ano terá uma edição única, um evento de 12 horas na Plaza de los Desaparecidos, em Assunção, no mês de outubro.

.


*Nome da rede ou articulação: Centro de Desarrollo de las Artes y la Cultura Avaré Sumé

*Nome do projeto: 2º Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária

.

O 2º Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, que se realizará na cidade de Paraguarí durante dois dias, pretende reunir umas 150 pessoas, entre gestores/as culturais e artistas comunitários/as, representando cerca de 100 territórios ou espaços culturais do Paraguai. A intenção é poder aproveitar estes espaços para dialogar e refletir sobre o avanço da gestão cultural comunitária, tendo em conta o 1º Encontro Nacional, realizado em 2022 na cidade de Yaguarón.

O evento tem como objetivo consolidar a plataforma nacional de gestão cultural comunitária do Paraguai, e levantar propostas para a inclusão de ações concretas que favoreçam o setor de cultura viva comunitária. Espera-se a participação de espaços culturais comunitários, bem como de representantes dos governos locais, departamentais e nacionais empenhados em seguir uma linha de ação comum em favor do fortalecimento dos territórios.

No encontro serão realizadas as seguintes atividades: círculo da palavra; intercâmbio de experiências em gestão cultural comunitária; exposição de gestores/as culturais de comunidades indígenas, afrodescendentes e camponesas; feira comunitária e fogueira artística cultural. A fogueira e a feira serão atividades abertas à comunidade. Nas demais, participarão pessoas inscritas no encontro.

   (Fotos: 1º Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, Yaguarón, 2022)

.

Organizações participantes

O Centro de Desarrollo de las Artes y la Cultura Avaré Sumé, que figura como órgão responsável pelo projeto, é membro da Mesa Técnica de Cultura Viva Comunitária coordenada pela Secretaria Nacional de Cultura e é membro fundador da Federação das Entidades Culturais do 9º Departamento de Paraguarí (Fedec). Esta rede de cultura conta com 31 anos de experiência em gestão cultural comunitária, reunindo 17 espaços culturais, localizados no 9º Departamento de Paraguarí, em áreas urbanas e rurais.

Desde a sua criação, a FEDEC ativou novos espaços culturais em vários bairros do departamento e colaborou em oficinas de dança, teatro, memória oral e na valorização e revitalização do patrimônio cultural das antigas estações ferroviárias de Paraguarí, Pirayù e Caballero. Também organizou feiras de artes e festivais regionais e promoveu oficinas de Círculos da Palavra em quatro municípios.

(Foto: Koreko Guá)

Koréko Guá é uma escola comunitária de teatro fundada em 2013 em Paraguarí. Dedicada à formação de atores e atrizes de teatro com perfil comunitário, realiza oficinas de atuação para crianças e oficinas de animação sociocultural em comunidades vulneráveis ​​do meio rural. Além de participar de oficinas comunitárias de cinema, coopera com seus pares de outras comunidades na formação de grupos de teatro. É membro da Plataforma Nacional de Grupos de Teatro Comunitários do Interior.

Jakaira Org Desarrollo, outra organização participante do projeto, foi criada em 2003 em Itauguá e desde então tem colaborado com diversos grupos e associações comunitárias para capacitar temas de arte comunitária, arte social e educação pela arte. Também tem trabalhado em comunidades rurais para a capacitação de suas culturas e modos de vida comunitários, e liderado projetos em áreas vulneráveis, junto com outras organizações sociais, em planos e programas sobre o uso da água.

.


*Nome da articulação: Intercambio de Saberes para la Gestión Cultural Comunitaria

* Nome do projeto: 3ª Edição Intercâmbio de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária

.

A 3ª edição dos Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária pretende continuar o percurso pelo Movimento Latino-americano de Cultura Viva Comunitária para aprofundar seus principais conceitos e trajetórias. A intenção é continuar construindo juntos os significados de cultura, comunidade e território, descobrindo práticas culturais comunitárias e identificando espaços de vivência de experiências de territórios para o bem viver.

Um dos objetivos desses intercâmbios é continuar a construir a identidade de uma futura rede de organizações, grupos e/ou agentes culturais que pretendem atuar na comunidade. Com estas reuniões espera-se articular e fortalecer a Rede CVC do Paraguai, a fim de influenciar a visibilidade e o fortalecimento das organizações de base comunitária em nível local e nacional. A iniciativa conta com o apoio da Secretaria Nacional de Cultura do Paraguai e do Centro Cultural da Espanha Juan De Salazar.

Com base em levantamentos feitos durante os intercâmbios de 2021 e 2022, este ano os encontros serão reduzidos a quatro (em 2022 foram sete; em 2021, oito), realizados de maneira intensiva (8 horas). A ideia é promover o ciclo em formato itinerante, passando por quatro espaços culturais comunitários diferentes. Dois desses encontros serão na Comunidade Kamba Cua (Fernando de la Mora) e nas instalações de El Cántaro BioEscuela Popular (Areguá).

Durante este ciclo de intercâmbios, será distribuída aos participantes uma edição especial do livro “Pontos de Cultura: Cultura Viva em Movimento” (Edições RGC), de Célio Turino, impressa especialmente para estes intercâmbios. Também será distribuído material elaborado a partir da convocatória “Telar de Voces de las Culturas Vivas Comunitarias”, que recebeu 21 histórias de experiências escritas por seus próprios protagonistas (10 serão incluídas na compilação).

Além disso, propõe-se melhorar a qualidade e ampliar a série de podcasts “Saberes Comunitários”, iniciada nas edições anteriores a partir de conversas surgidas durante e antes dos encontros. A ideia é agregar vozes de outros atores do território, iniciando um banco de experiências e entrevistas sobre processos culturais territoriais do setor.

As apresentações que serão feitas no âmbito desta terceira edição dos intercâmbios deverão estar relacionadas com as seguintes problemáticas ou ferramentas: medição de impacto, empoderamento local, sustentabilidade, sistematização, educação popular, comunicação popular e não violenta, diversidade, memória comunitária e justiça restaurativa, Cultura Viva Comunitária (esta lista foi extraída dos formulários de avaliação feitos por participantes dos intercâmbios de 2021 e 2022).

   (Fotos: 2ª Edição dos Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária, 2022)

.

Organizações participantes

El Cántaro BioEscuela Popular, a organização responsável pelo projeto, é uma comunidade de aprendizagem, local de união entre cultura e comunidade, de oficinas de artes, artesanato e conscientização socioambiental na cidade de Areguá. O espaço conta com biblioteca popular, salão polivalente (Oga Guasú), sala de produção artesanal e gastronomia, sala de tecnologia social e armazém de arte, onde são oferecidos produtos artesanais.

Criada em 2007, a bioescola foi construída pela própria comunidade e oferece a mais de 1.000 meninos, meninas, jovens e adultos a oportunidade de desenvolver não apenas expressões artísticas, mas também aspectos integrais dos valores comunitários. Isso é feito por meio de uma ampla variedade de oficinas, atividades socioculturais e palestras de acesso gratuito que conectam pessoas de todas as idades.

O Grupo Tradicional San Baltazar de Kamba Cua, que participa deste projeto com El Cántaro, foi criado em 2011 na cidade de Fernando de la Mora, tendo como área de atuação o resgate e valorização da cultura afro. Sua dança e seus tambores são um instrumento de desenvolvimento comunitário para os moradores afrodescendentes de Kamba Cua e do Paraguai.

A proposta também conta com a participação de Emerger Teatro, organização que foi criada em 2018 em San Antonio e que se define como uma organização comprometida com a comunidade e que presta serviços a outras organizações e instituições com responsabilidade social, através da arte.

(Foto: Grupo Tradicional San Baltazar de Kamba Cua)

.


* Nome da rede ou articulação: Red EscuCha (Espaços Culturais do Centro Histórico de Assunção)

* Nome do projeto: Festi Feria de la Red EscuCha 2023

.

A Rede de Espaços Culturais do Centro Histórico de Assunção (Rede EscuCha) reúne 10 espaços autogeridos, cuja área territorial está delimitada no Centro Histórico da capital paraguaia: La Caósfera, Mango Tango, La Chispa, El Agujero de Vysoka , Casa Karaku, Literaidade, Multiarte, Nhi-Mu, Sala La Correa e Obradora Cultural. Desde a sua formação em 2018, a rede tem realizado diversas atividades, com destaque para as feiras, nas quais participam artesãos/ãs e artistas de diversas disciplinas (música, performance, dança, etc.).

Em 2021, foram realizados cinco Festi Ferias da Rede EscuCha. Em 2022, foram três. Nestes dois anos, as feiras contaram com o apoio da Secretaria Nacional de Cultura, através do programa Pontos de Cultura. Para 2023, a Rede EscuCha propõe a realização de uma edição única da Festi Feria, em um evento de 12 horas na Plaza de los Desaparecidos, no mês de outubro.

As Festi Feiras contemplam três espaços: o palco, onde artistas emergentes e consagrados/as expõem os seus trabalhos; a feira, onde artesãos e artesãs oferecem a sua produção, e onde também são oferecidos outros tipos de produtos (gastronomia, economia circular); as oficinas e palestras, que acontecem paralelamente e oferecem atividades de interação com o público (oficina de percussão, oficina de graffiti, etc.).

(Foto: Red EsCuCha)

Nesta edição de 2023, pretende-se consolidar o evento como local de referência para a população do Centro Histórico de Assunção, após (nas edições anteriores) fortalecer os vínculos dos espaços em rede com os bairros próximos, integrando a participação dos bairros na organização das apresentações, além de proporcionar atividades interativas de participação (rodas de leitura, aulas de dança, minioficinas abertas, etc.).

Entre os resultados esperados estão a ativação do espaço público no Centro Histórico de Assunção, a revitalização de propostas de acesso à produção artística e cultural local, bem como a consolidação do processo de crescimento da Rede EscuCha e a reafirmação do vínculo dos espaços que compõem a rede com os bairros. Além de fazer parte do programa Pontos de Cultura, a Rede EscuCha participa da Mesa Técnica de Cultura Viva, organizada pela Secretaria Nacional de Cultura do Paraguai.

.

Organizações participantes

La Caosfera, fundada em 2015 na cidade de Assunção, é um espaço cultural autogerido e multidisciplinar, com ênfase nas artes cênicas. Ali são realizadas oficinas, concertos, peças teatrais e outras apresentações teatrais, além de feiras, encontros organizacionais e encontros comunitários e culturais em geral. No pátio existe uma horta biológica, iniciada para promover o autoconsumo e a viabilização da alimentação saudável na cidade.

O espaço também funciona como centro de coleta e distribuição da Rede Agroecológica, proposta de troca de comércio justo que reúne dezenas de produtores agroecológicos, artesãos, empreendimentos culinários e outras áreas, à qual La Hilaria adere desde 2019. Em 2021, torna-se um espaço multidisciplinar onde atua La Mutante Taller, na área da carpintaria, outra área de manutenção do espaço.

La Chispa, que também existe desde 2015 em Assunção, tem sido palco de diversas expressões artísticas e culturais e espaço de encontro de artistas com conteúdo político e dissidente. Todas as suas atividades são gratuitas e na rua. La Chispa busca incentivar o uso dos espaços públicos, recuperar a rua e devolvê-la à população, para que o Centro Histórico de Assunção possa voltar a ser o coração da cidade. A intenção é que toda a rua seja palco de novos espaços culturais e artísticos para ampliar e enriquecer esta experiência, onde sejam promovidas práticas em prol de espaços de proteção contra a violência e contra todos os tipos de discriminação.

Nhi-Mu Teatro Aéreo, grupo de Assunção criado em 1997, é inspirado na companhia argentina ‘De la Guarda’, abrindo um leque de oportunidades aos amantes do teatro aéreo e aos aspirantes a intérpretes de palco. A principal proposta do Nhi-Mu é apostar no teatro alternativo e promover uma rede de oficinas, para que quem queira fazer teatro alternativo tenha um espaço de formação e aulas específicas de representação, como as oficinas de alpinismo, trapézio e cordas acrobáticas.

Outros espaços culturais da Rede EscuCha são: Manga Tango, centro cultural que nasceu em 2016 em um pátio do Bairro Jara e que hoje chamam de “Casa Cultura” no Centro Histórico de Assunção; Multi Arte, galeria de arte e espaço cultural alternativo e autogerido que foi fundadi em 1997 e oferece oficinas para crianças, jovens e adultos; Obradora Cultural, espaço sociocultural que surgiu em 2019 e desenvolve suas atividades em torno de três eixos temáticos: Arte, Consciência e Permacultura.

A rede também conta com a participação de Literaity, espaço fundado em 2017 que acolhe encontros literários, recitais de poesia, concertos, oficinas, rodas de conversas, peças de teatro, exibição de filmes, exposições, festas, entre outras atividades. O Centro Cultural Comunitário El Agujero de Vysoka, inaugurado em 2019, é outro integrante dessa articulação, assim como a Sala La Correa, espaço teatral do circuito independente iniciado em 2020, e a Casa Karaku, um espaço cultural autogerido de convívio comunitário, criado em 2015 por um grupo de teatro e que tem realizado iniciativas de diversas disciplinas (literatura, teatro, dança, música, audiovisual, artes plásticas).

Tags | ,

27

maio
2023

Em Notícias

Por IberCultura

Secretaria Nacional de Cultura do Paraguai realizará encontros para fortalecer a gestão comunitária

Em 27, maio 2023 | Em Notícias | Por IberCultura

.

A Secretaria Nacional de Cultura (SNC) do Paraguai realizará os “Encontros Itinerantes para o Fortalecimento das Capacidades de Gestão Cultural Comunitária”, nos próximos sábados, entre 3 de junho e 15 de julho. A atividade se dá no âmbito do “Eixo 2: Capacidades instaladas e gestão do conhecimento” do programa Pontos de Cultura – Arandupy Renda 2023.

Estes quatro encontros, baseados nos “Espaços de Diálogo Horizontal para Aprendizagem Conjunta – Ñemongueta Jere”, são dirigidos a gestores culturais comunitários, representantes de Pontos de Cultura, e abertos a todas as pessoas interessadas ​​em conhecer mais sobre cultura viva comunitária.

São de acesso livre, mediante inscrição prévia em https://forms.gle/P1XHbjNmTCT2JqyL9.

A SNC oferecerá transporte gratuito aos participantes. Cotas limitadas.


Encontro 1 – Inclusão digital na Gestão Cultural

Data: 3 de junho

Local: Centro Cultural Melodía

Cidade: Villa Hayes, departamento de Presidente Hayes

.

Encontro 2 – Desenvolvimento Territorial e Cultura Viva Comunitária

Data: 17 de junho

Localização: Antiga Estação Ferroviária Cerro León Camp

Cidade: Pirayu, departamento de Paraguarí

.

Encontro 3 – Interculturalidade e Multilinguismo

Data: 1º de julho

Local: Comunidade Indígena Pindó

Cidade: San Cosme y Damián, departamento de Itapúa

.

Encontro 4 – Património Vivo e Inclusão Social

Data: 15 de julho

Local: Comunidade do Rosado

Cidade: Tobatí, departamento da Cordilheira

.

Saiba maiswww.cultura.gov.py

pontosdecultura.snc@gmail.com

Tags | ,

31

mar
2023

Em Destaque
Notícias

Por IberCultura

Paraguai volta a integrar o Conselho Intergovernamental

Em 31, mar 2023 | Em Destaque, Notícias | Por IberCultura

Depois de participar como país convidado nas atividades do IberCultura Viva durante o ano de 2022, o governo paraguaio formalizou sua incorporação ao Conselho Intergovernamental por meio de carta enviada pelo ministro da Cultura, Rubén Capdevila, ao secretário-geral ibero-americano, Andrés Allamand, manifestando o interesse do país em voltar a fazer parte deste programa de cooperação cultural.

A confirmação pela SEGIB foi dada em março com a resposta do coordenador do Espaço Cultural Ibero-Americano, Enrique Vargas Flores. Seguindo as instruções do secretário-geral ibero-americano, Vargas transmitiu à presidência e à Unidade Técnica do IberCultura Viva a nomeação de Humberto López La Bella, diretor-geral de Diversidade, Direitos e Processos Culturais da Secretaria Nacional de Cultura do Paraguai, como representante do país perante o programa (REPPI) e o compromisso de contribuição financeiramente para o Fundo Multilateral IberCultura Viva.

.

De volta ao programa

O Paraguai foi um dos primeiros países a aderir ao programa IberCultura Viva após sua criação, aprovada em outubro de 2013, na 23ª Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, na Cidade do Panamá. A Secretaria Nacional de Cultura (SNC) esteve presente nas reuniões do Conselho Intergovernamental de 2014 a 2016, ano em que o governo paraguaio deixou o programa.

Em um encontro virtual realizado em 16 de novembro de 2021, quando se anunciou que o Paraguai passaria o ano de 2022 como país convidado, Humberto López La Bella considerou esta reincorporação como um passo importante para a Secretaria Nacional de Cultura e para todo o setor cultural comunitário do país. Em 2020, o governo paraguaio retomou a formação de uma mesa técnica setorial de cultura viva comunitária, e em 2021 apresentou o programa Pontos de Cultura como uma das estratégias para a reativação do setor cultural, a fim de fortalecer e garantir a sustentabilidade de espaços e centros culturais comunitários.

Um primeiro edital de Pontos de Cultura foi lançado no país em abril de 2021, ano em que foram selecionados 27 Pontos de Cultura. Outras chamadas públicas foram lançadas em abril de 2022 e neste ano de 2023. A mais recente convocatória para o programa Pontos de Cultura no Paraguai foi aberta em 3 de março, com o objetivo de fortalecer organizações e grupos comunitários por meio de apoio econômico e técnico para a realização de projetos culturais como um estímulo à gestão cultural comunitária nos territórios do país.

Em 2021, a Secretaria Nacional de Cultura também apoiou os “Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária”, organizados em Areguá por El Cántaro BioEscuela Popular, em aliança com o Centro Cultural de España Juan de Salazar (Paraguay). O evento foi declarado de interesse por IberCultura Viva e ajudou a motivar o convite para que o Paraguai voltasse ao programa. Uma segunda edição dos Intercâmbios de Saberes se levou a cabo ao longo de 2022.

Uma das sessões dos Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária, em 2022. (Foto: El Cântaro BioEscuela Popular)

.

Pontos de Cultura 2023

Cidadãos paraguaios ou estrangeiros residentes no país podem participar desta edição de 2023 (pessoas físicas), registrados na plataforma TERA (Registro de Artistas, Gestores e Organizações Culturais do Paraguai), representantes de espaços e centros culturais comunitários. Este ano, há duas linhas de apoio: “Novas iniciativas de Pontos de Cultura” e “Projetos de Trabalho Colaborativo”.

A primeira linha visa “o fortalecimento do espaço cultural comunitário, o uso de novas plataformas, o uso criativo de tecnologias e o desenvolvimento e a circulação de conteúdos culturais, obras artísticas, serviços e bens culturais”. A segunda linha destina-se a projetos que envolvam dois ou mais Pontos de Cultura, em ações conjuntas como assembleias, encontros, congressos, jornadas de conscientização, seminários, festivais, feiras, colóquios ou simpósios, de âmbito municipal, estadual ou nacional.

Os projetos devem ser executados em coordenação entre a sociedade civil e os governos locais, em consonância com o Plano Nacional de Cultura 2018-2023, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PND) Paraguai 2030 e a Agenda 2030 das Nações Unidas.

Tags | ,

20

set
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária do Paraguai será apresentado em Yaguarón

Em 20, set 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

Na próxima quarta-feira, 5 de outubro, a Secretaria Nacional de Cultura (SNC) e a Rede de Espaços e Centros Culturais do Paraguai apresentam oficialmente o Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária (“Tetãgua Aty Arandupy Ñembohape rehegua Tavakuéra Paraguáipe”). O evento terá a participação de autoridades nacionais, municipais e locais, além de apresentações artísticas. Será às 10h (horário do Paraguai), no salão de reuniões da Prefeitura de Yaguarón.

Este encontro, um dos eventos selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022, pretende ser um espaço de diálogo intercultural e multicultural, a fim de chegar a consensos e à proposição de políticas culturais que fortaleçam a gestão cultural comunitária no Paraguai.  

Além de estabelecer alianças entre os diversos espaços e centros culturais existentes no país, a atividade busca facilitar o aprendizado por meio do intercâmbio de boas práticas comunitárias e instalar capacidades em gestão cultural, com ênfase em aspectos conceituais próprios da cultura viva. A intenção é ativar os processos culturais, promovendo o desenvolvimento sustentável, uma cultura de paz, valorizando a diversidade cultural, o equilíbrio e a proteção ambiental.

Tags |

14

maio
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária: o projeto paraguaio selecionado no Edital de Apoio a Redes 2022

Em 14, maio 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

* Nome da rede ou articulação: Red de Puntos de Cultura

* Nome do projeto: Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária do Paraguai

.

O Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, proposto pela Rede de Pontos de Cultura do Paraguai no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022, será uma atividade híbrida (presencial/virtual) que acontecerá na cidade de Yaguaron, entre os meses de agosto e outubro de 2022. Além de estabelecer alianças entre os diversos espaços e centros culturais do país, o evento visa promover o diálogo intercultural e multicultural por meio do intercâmbio de boas práticas comunitárias, e instalar competências em gestão cultural, com ênfase nos aspectos conceituais da cultura viva. 

O projeto também tem entre seus objetivos a sistematização do debate acerca do processo de construção de redes de cultura viva comunitária no Paraguai em um documento base de consulta para o desenvolvimento de políticas públicas no setor. Também busca ativar processos culturais promovendo o desenvolvimento sustentável, a cultura da paz, a valorização da diversidade cultural, o equilíbrio e a proteção ambiental.

A Secretaria Nacional de Cultura (SNC) dará suporte técnico, moderando o espaço de diálogo e intercâmbio de experiências e resultados 2021/2022, para a elaboração de um plano de ação que dê visibilidade às prioridades e estratégias a serem implementadas no ano de 2023 com redes conectadas e fortalecidas. 

.

Rede de Pontos de Cultura

A Rede de Pontos de Cultura do Paraguai foi criada após o lançamento da convocatória da Secretaria Nacional de Cultura em 2021. É composta por 27 organizações/coletivos que se unem com o objetivo de fortalecer e garantir a sustentabilidade de espaços e centros culturais comunitários, que são ativados localmente e se distribuem em nível nacional como agentes que promovem o desenvolvimento sociocultural em seus territórios. 

Dessa forma, além de contribuir com o setor de cultura viva comunitária por meio da articulação colaborativa entre a rede e o Estado, busca promover a coesão e o protagonismo social como ferramenta de promoção da diversidade de expressões culturais no país, fomentando o pleno exercício da direitos culturais e o reconhecimento das minorias étnicas, dando visibilidade a mulheres e crianças, e para a construção de um papel mais participativo, intergeracional e intercultural.

Encontro dos Pontos de Cultura do Paraguai, dezembro de 2021 (Fotos: SNC)

.

Organizações participantes

A Red de Espacios y Centros Culturales del Paraguay, responsável pelo projeto selecionado no edital, é uma organização sem fins lucrativos criada em 2018, como resultado de oficinas de formação em planejamento e gestão cultural e encontros participativos dentro do projeto “Espacios Culturales, dinamizadores del cambio en una comunidad“, desenvolvido com o apoio da Secretaria Nacional de Cultura e do Fundo Nacional da Cultura e das Artes (FONDEC). 

A rede reúne diversos espaços e centros culturais públicos, privados e comunitários, estabelecidos em todo o território nacional. Busca fortalecer a institucionalidade dos centros culturais com projetos formais e de qualidade, pautados no respeito à diversidade, e inclusivos, no seu papel de agentes multiplicadores que possibilitam a descentralização da gestão cultural pública. Também procura promover os centros culturais como catalisadores de mudança através da cultura viva, com a proteção do patrimônio cultural e sua valorização.

Outra organização participante é a Federação de Entidades Culturais do Departamento de Paraguarí, fundada em 2020 como uma associação voluntária sem fins lucrativos, aberta para a gestão, o apoio e a cooperação no fortalecimento e promoção das atividades de seus associados. Suas principais atividades incluem: desenvolvimento do Acampamento Cultural, seminários sobre educação e cultura, oficinas de revitalização de patrimônios, cursos e oficinas de fortalecimento de centros culturais e bibliotecas comunitárias. 

O Centro Cultural Melodia, criado em 2001 em Villa Hayes, no Chaco paraguaio, é um dos mais de 20 espaços mencionados como participantes do Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária. Entidade civil sem fins lucrativos para o bem comum, funciona como uma associação cuja missão é “enriquecer a vida e o potencial humano de crianças e jovens com contribuições culturais e tecnológicas”. Antes de o Centro Cultural Melodia abrir suas portas em Villa Hayes, não havia acesso à internet em locais públicos. Tampouco havia uma biblioteca que atendesse à comunidade. 

Também estão envolvidos no projeto: o Conservatório Departamental de Música Dr. Pablo Contessi Pérez, o Centro Cultural Carlos Colombino, o Espaço Cultural Mburukuja, o Centro Cultural Pumbasy, o Centro Cultural Emiliano R. Fernandez, a Fundação Sagrada Família, o Coletivo Cultural e As Missões Turísticas, o Centro Cultural Divino Niño, a Associação dos Corredores Unidos del Paraguai, o Centro Cultural Mercedita, o Centro Cultural Guavira Poty, o Centro Cultural Maria Auxiliadora, a Casa da Cultura Pilar-Ñeembucu, o Ministério do Turismo e Cultura São Pedro, Espaço Cultural Ka’avo, Centro Cultural Assombrado Cántaro, Centro Cultural Comunitário Estação Iturbe, Centro Histórico Cultural Sapucaí, Somos Patrimônio, Teatro Aéreo Nhi Mu, Centro Cultural Superarte, Centro Experimental de Recursos Medicinais, Centro Cultural El Políglota, Biblioteca Municipal Prof. Marciana Insfrán de Díaz, Espaço Cultural Fundación Arandu Rekávo e Fundação Tío Kilo/ Elenco Folclórico Minguero Jeroky.

Tags | , ,

17

nov
2021

Em Destaque
Notícias

Por IberCultura

Paraguai ingressa no programa IberCultura Viva como país convidado

Em 17, nov 2021 | Em Destaque, Notícias | Por IberCultura

 

Em um webinar realizado nesta terça-feira, 16 de novembro, foi oficializada a incorporação do Paraguai ao programa IberCultura Viva como país convidado, pelo período de um ano, a partir de 1º de dezembro. O anúncio se deu durante o intercâmbio de experiências com Pontos de Cultura, uma das atividades da Semana da Cultura e da Diversidade 2021, organizada pela Secretaria Nacional de Cultura do  Paraguai. 

Participaram deste encontro por videoconferência, por parte do Paraguai, o diretor geral de Diversidade, Direitos e Processos Culturais da Secretaria Nacional de Cultura, Humberto López La Bella; a diretora de Apoio a Espaços Culturais, Mariela Muñoz Barresi, e representantes de Pontos de Cultura selecionados neste ano no país. Por parte do IberCultura Viva, participaram o secretário técnico do programa, Emiliano Fuentes Firmani, e o coordenador de Pontos de Cultura da Argentina, Diego Benhabib, que falou em nome da  vice-presidência do Conselho Intergovernamental. 

.

(Re)incorporação

O Paraguai foi um dos primeiros países a aderir ao programa IberCultura Viva logo após sua criação, aprovada em outubro de 2013, na 23ª Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, na Cidade do Panamá. A Secretaria Nacional de Cultura esteve presente nas reuniões do Conselho Intergovernamental desde 2014 até 2016, quando o governo paraguaio deixou o programa.

No encontro desta terça-feira, Humberto López La Bella começou sua intervenção ressaltando que considera esta “reincorporação” como um passo importante para a Secretaria Nacional de Cultura e para todo o setor cultural comunitário do país. “Desde o ano passado temos incentivado a retomada da formação de uma mesa técnica setorial de cultura viva comunitária, desde onde viemos trabalhando com diferentes agentes, de distintos pontos do país, indicando as necessidades e priorizando algumas ações que respondam às necessidades do setor”, comentou o diretor.

Este ano, a Secretaria Nacional de Cultura apresentou o programa Pontos de Cultura como uma das estratégias para a reativação do setor cultural em 2021, a fim de fortalecer e garantir a sustentabilidade de espaços e centros culturais comunitários. Uma primeira convocatória para Pontos de Cultura foi lançada no país em abril. Neste edital foram selecionados 27 Pontos de Cultura.

O programa Pontos de Cultura hoje se encontra em pleno desenvolvimento no país, e sua implementação foi uma das motivações para o convite do Conselho Intergovernamental do IberCultura Viva ao governo paraguaio, para que retornasse ao programa, inicialmente como um país convidado, podendo participar dos editais e demais atividades previstas para 2022. “Estamos certos que este processo que vai se consolidando servirá para que o Paraguai possa ser membro pleno do programa e através disso ir fortalecendo a política pública para o setor cultural comunitário”, afirmou Humberto López.

.

Boas-vindas

Diego Benhabib deu as boas-vindas ao governo paraguaio em nome do programa IberCultura Viva. “Para nós é um prazer enorme que Paraguai volte a se incorporar a este programa de cooperação ibero-americana, pelo que fez ali no início, quando nos formamos, em 2014”, celebrou, ressaltando também o “compromisso e a convicção de que através de políticas culturais de base comunitária se alcançam grandes transformações em nossas sociedades e comunidades”.

O coordenador de Pontos de Cultura da Argentina também mencionou a participação de El Cántaro BioEscuela Popular neste processo de retomada de vínculo do governo paraguaio com o programa. El Cántaro é uma organização cultural comunitária com sede em Areguá que organizou este ano, em parceria com o Centro Cultural de España Juan de Salazar (Paraguai), o Seminário “Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária”. O evento foi declarado de interesse por IberCultura Viva e também motivou o convite para que o Paraguai voltasse ao programa. 

“El Cántaro tem feito muito para que as organizações culturais do país possam se interessar pelo trabalho do que é a cultura viva comunitária e possam incorporar-se ao movimento latino-americano”, comentou Benhabib. “As políticas culturais de base comunitária estão construídas com protagonismo popular, com a participação das organizações, reconhecendo sujeitos e coletivos culturais de forte trabalho territorial. Neste sentido, o trabalho mancomunado entre organizações, coletivos, sociedade civil e Estado, é fundamental”. 

Em seguida, Emiliano Fuentes Firmani explicou cómo funciona IberCultura Viva, quais são seus valores, missão, objetivos estratégicos, linhas de ação e resultados esperados, comentou algumas das atividades realizadas pelo programa em 2021, falou de concursos e convocatórias, apresentou a plataforma Mapa IberCultura Viva (onde, desde 2018, se realizam as inscrições para os editais do programa) e respondeu a perguntas de representantes de Pontos de Cultura do Paraguai que participaram do encontro virtual. 

.

Antecedentes

Esta não será a primeira vez que IberCultura Viva terá um governo participando de suas atividades como país convidado. Em novembro de 2018, na 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental, um dos acordos firmados foi o convite ao governo cubano para que participasse das atividades do programa durante o ano de 2019. Desta maneira, representantes de organizações culturais comunitárias de Cuba foram selecionados/as em editais lançados pelo IberCultura Viva, como IberEntrelaçando Experiências, que promove intercâmbios entre organizações de diferentes países, e o Edital de Mobilidade, que em 2019 levou pessoas dos países membros para participar do 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária na Argentina. 

Para 2022 está previsto o lançamento do Edital de Mobilidade para apoiar a participação de representantes de organizações culturais comunitárias de países membros de IberCultura Viva no 5º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, que se realizará no Peru. Pessoas do Paraguai também vão poder participar, ao lado de representantes de organizações dos 11 países que atualmente integram o programa. Antes, provavelmente na terceira semana de dezembro de 2021, será lançado o Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária 2022. Ao menos oito bolsas estarão disponíveis para pessoas provenientes do Paraguai.

.

Assista ao vídeo do webinar “Incorporación de Paraguay al programa IberCultura Viva: intercambios de experiencias con Puntos de Cultura”: https://fb.watch/9j-OmuzaSg/

Tags |