Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Arquivos Paraguai - IberCultura Viva

14

Maio
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária: o projeto paraguaio selecionado no Edital de Apoio a Redes 2022

Em 14, Maio 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

* Nome da rede ou articulação: Red de Puntos de Cultura

* Nome do projeto: Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária do Paraguai

.

O Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária, proposto pela Rede de Pontos de Cultura do Paraguai no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022, será uma atividade híbrida (presencial/virtual) que acontecerá na cidade de Yaguaron, entre os meses de agosto e outubro de 2022. Além de estabelecer alianças entre os diversos espaços e centros culturais do país, o evento visa promover o diálogo intercultural e multicultural por meio do intercâmbio de boas práticas comunitárias, e instalar competências em gestão cultural, com ênfase nos aspectos conceituais da cultura viva. 

O projeto também tem entre seus objetivos a sistematização do debate acerca do processo de construção de redes de cultura viva comunitária no Paraguai em um documento base de consulta para o desenvolvimento de políticas públicas no setor. Também busca ativar processos culturais promovendo o desenvolvimento sustentável, a cultura da paz, a valorização da diversidade cultural, o equilíbrio e a proteção ambiental.

A Secretaria Nacional de Cultura (SNC) dará suporte técnico, moderando o espaço de diálogo e intercâmbio de experiências e resultados 2021/2022, para a elaboração de um plano de ação que dê visibilidade às prioridades e estratégias a serem implementadas no ano de 2023 com redes conectadas e fortalecidas. 

.

Rede de Pontos de Cultura

A Rede de Pontos de Cultura do Paraguai foi criada após o lançamento da convocatória da Secretaria Nacional de Cultura em 2021. É composta por 27 organizações/coletivos que se unem com o objetivo de fortalecer e garantir a sustentabilidade de espaços e centros culturais comunitários, que são ativados localmente e se distribuem em nível nacional como agentes que promovem o desenvolvimento sociocultural em seus territórios. 

Dessa forma, além de contribuir com o setor de cultura viva comunitária por meio da articulação colaborativa entre a rede e o Estado, busca promover a coesão e o protagonismo social como ferramenta de promoção da diversidade de expressões culturais no país, fomentando o pleno exercício da direitos culturais e o reconhecimento das minorias étnicas, dando visibilidade a mulheres e crianças, e para a construção de um papel mais participativo, intergeracional e intercultural.

Encontro dos Pontos de Cultura do Paraguai, dezembro de 2021 (Fotos: SNC)

.

Organizações participantes

A Red de Espacios y Centros Culturales del Paraguay, responsável pelo projeto selecionado no edital, é uma organização sem fins lucrativos criada em 2018, como resultado de oficinas de formação em planejamento e gestão cultural e encontros participativos dentro do projeto “Espacios Culturales, dinamizadores del cambio en una comunidad“, desenvolvido com o apoio da Secretaria Nacional de Cultura e do Fundo Nacional da Cultura e das Artes (FONDEC). 

A rede reúne diversos espaços e centros culturais públicos, privados e comunitários, estabelecidos em todo o território nacional. Busca fortalecer a institucionalidade dos centros culturais com projetos formais e de qualidade, pautados no respeito à diversidade, e inclusivos, no seu papel de agentes multiplicadores que possibilitam a descentralização da gestão cultural pública. Também procura promover os centros culturais como catalisadores de mudança através da cultura viva, com a proteção do patrimônio cultural e sua valorização.

Outra organização participante é a Federação de Entidades Culturais do Departamento de Paraguarí, fundada em 2020 como uma associação voluntária sem fins lucrativos, aberta para a gestão, o apoio e a cooperação no fortalecimento e promoção das atividades de seus associados. Suas principais atividades incluem: desenvolvimento do Acampamento Cultural, seminários sobre educação e cultura, oficinas de revitalização de patrimônios, cursos e oficinas de fortalecimento de centros culturais e bibliotecas comunitárias. 

O Centro Cultural Melodia, criado em 2001 em Villa Hayes, no Chaco paraguaio, é um dos mais de 20 espaços mencionados como participantes do Encontro Nacional de Gestão Cultural Comunitária. Entidade civil sem fins lucrativos para o bem comum, funciona como uma associação cuja missão é “enriquecer a vida e o potencial humano de crianças e jovens com contribuições culturais e tecnológicas”. Antes de o Centro Cultural Melodia abrir suas portas em Villa Hayes, não havia acesso à internet em locais públicos. Tampouco havia uma biblioteca que atendesse à comunidade. 

Também estão envolvidos no projeto: o Conservatório Departamental de Música Dr. Pablo Contessi Pérez, o Centro Cultural Carlos Colombino, o Espaço Cultural Mburukuja, o Centro Cultural Pumbasy, o Centro Cultural Emiliano R. Fernandez, a Fundação Sagrada Família, o Coletivo Cultural e As Missões Turísticas, o Centro Cultural Divino Niño, a Associação dos Corredores Unidos del Paraguai, o Centro Cultural Mercedita, o Centro Cultural Guavira Poty, o Centro Cultural Maria Auxiliadora, a Casa da Cultura Pilar-Ñeembucu, o Ministério do Turismo e Cultura São Pedro, Espaço Cultural Ka’avo, Centro Cultural Assombrado Cántaro, Centro Cultural Comunitário Estação Iturbe, Centro Histórico Cultural Sapucaí, Somos Patrimônio, Teatro Aéreo Nhi Mu, Centro Cultural Superarte, Centro Experimental de Recursos Medicinais, Centro Cultural El Políglota, Biblioteca Municipal Prof. Marciana Insfrán de Díaz, Espaço Cultural Fundación Arandu Rekávo e Fundação Tío Kilo/ Elenco Folclórico Minguero Jeroky.

Tags | , ,

17

nov
2021

Em Destaque
Notícias

Por IberCultura

Paraguai ingressa no programa IberCultura Viva como país convidado

Em 17, nov 2021 | Em Destaque, Notícias | Por IberCultura

 

Em um webinar realizado nesta terça-feira, 16 de novembro, foi oficializada a incorporação do Paraguai ao programa IberCultura Viva como país convidado, pelo período de um ano, a partir de 1º de dezembro. O anúncio se deu durante o intercâmbio de experiências com Pontos de Cultura, uma das atividades da Semana da Cultura e da Diversidade 2021, organizada pela Secretaria Nacional de Cultura do  Paraguai. 

Participaram deste encontro por videoconferência, por parte do Paraguai, o diretor geral de Diversidade, Direitos e Processos Culturais da Secretaria Nacional de Cultura, Humberto López La Bella; a diretora de Apoio a Espaços Culturais, Mariela Muñoz Barresi, e representantes de Pontos de Cultura selecionados neste ano no país. Por parte do IberCultura Viva, participaram o secretário técnico do programa, Emiliano Fuentes Firmani, e o coordenador de Pontos de Cultura da Argentina, Diego Benhabib, que falou em nome da  vice-presidência do Conselho Intergovernamental. 

.

(Re)incorporação

O Paraguai foi um dos primeiros países a aderir ao programa IberCultura Viva logo após sua criação, aprovada em outubro de 2013, na 23ª Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, na Cidade do Panamá. A Secretaria Nacional de Cultura esteve presente nas reuniões do Conselho Intergovernamental desde 2014 até 2016, quando o governo paraguaio deixou o programa.

No encontro desta terça-feira, Humberto López La Bella começou sua intervenção ressaltando que considera esta “reincorporação” como um passo importante para a Secretaria Nacional de Cultura e para todo o setor cultural comunitário do país. “Desde o ano passado temos incentivado a retomada da formação de uma mesa técnica setorial de cultura viva comunitária, desde onde viemos trabalhando com diferentes agentes, de distintos pontos do país, indicando as necessidades e priorizando algumas ações que respondam às necessidades do setor”, comentou o diretor.

Este ano, a Secretaria Nacional de Cultura apresentou o programa Pontos de Cultura como uma das estratégias para a reativação do setor cultural em 2021, a fim de fortalecer e garantir a sustentabilidade de espaços e centros culturais comunitários. Uma primeira convocatória para Pontos de Cultura foi lançada no país em abril. Neste edital foram selecionados 27 Pontos de Cultura.

O programa Pontos de Cultura hoje se encontra em pleno desenvolvimento no país, e sua implementação foi uma das motivações para o convite do Conselho Intergovernamental do IberCultura Viva ao governo paraguaio, para que retornasse ao programa, inicialmente como um país convidado, podendo participar dos editais e demais atividades previstas para 2022. “Estamos certos que este processo que vai se consolidando servirá para que o Paraguai possa ser membro pleno do programa e através disso ir fortalecendo a política pública para o setor cultural comunitário”, afirmou Humberto López.

.

Boas-vindas

Diego Benhabib deu as boas-vindas ao governo paraguaio em nome do programa IberCultura Viva. “Para nós é um prazer enorme que Paraguai volte a se incorporar a este programa de cooperação ibero-americana, pelo que fez ali no início, quando nos formamos, em 2014”, celebrou, ressaltando também o “compromisso e a convicção de que através de políticas culturais de base comunitária se alcançam grandes transformações em nossas sociedades e comunidades”.

O coordenador de Pontos de Cultura da Argentina também mencionou a participação de El Cántaro BioEscuela Popular neste processo de retomada de vínculo do governo paraguaio com o programa. El Cántaro é uma organização cultural comunitária com sede em Areguá que organizou este ano, em parceria com o Centro Cultural de España Juan de Salazar (Paraguai), o Seminário “Intercâmbios de Saberes para a Gestão Cultural Comunitária”. O evento foi declarado de interesse por IberCultura Viva e também motivou o convite para que o Paraguai voltasse ao programa. 

“El Cántaro tem feito muito para que as organizações culturais do país possam se interessar pelo trabalho do que é a cultura viva comunitária e possam incorporar-se ao movimento latino-americano”, comentou Benhabib. “As políticas culturais de base comunitária estão construídas com protagonismo popular, com a participação das organizações, reconhecendo sujeitos e coletivos culturais de forte trabalho territorial. Neste sentido, o trabalho mancomunado entre organizações, coletivos, sociedade civil e Estado, é fundamental”. 

Em seguida, Emiliano Fuentes Firmani explicou cómo funciona IberCultura Viva, quais são seus valores, missão, objetivos estratégicos, linhas de ação e resultados esperados, comentou algumas das atividades realizadas pelo programa em 2021, falou de concursos e convocatórias, apresentou a plataforma Mapa IberCultura Viva (onde, desde 2018, se realizam as inscrições para os editais do programa) e respondeu a perguntas de representantes de Pontos de Cultura do Paraguai que participaram do encontro virtual. 

.

Antecedentes

Esta não será a primeira vez que IberCultura Viva terá um governo participando de suas atividades como país convidado. Em novembro de 2018, na 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental, um dos acordos firmados foi o convite ao governo cubano para que participasse das atividades do programa durante o ano de 2019. Desta maneira, representantes de organizações culturais comunitárias de Cuba foram selecionados/as em editais lançados pelo IberCultura Viva, como IberEntrelaçando Experiências, que promove intercâmbios entre organizações de diferentes países, e o Edital de Mobilidade, que em 2019 levou pessoas dos países membros para participar do 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária na Argentina. 

Para 2022 está previsto o lançamento do Edital de Mobilidade para apoiar a participação de representantes de organizações culturais comunitárias de países membros de IberCultura Viva no 5º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, que se realizará no Peru. Pessoas do Paraguai também vão poder participar, ao lado de representantes de organizações dos 11 países que atualmente integram o programa. Antes, provavelmente na terceira semana de dezembro de 2021, será lançado o Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária 2022. Ao menos oito bolsas estarão disponíveis para pessoas provenientes do Paraguai.

.

Assista ao vídeo do webinar “Incorporación de Paraguay al programa IberCultura Viva: intercambios de experiencias con Puntos de Cultura”: https://fb.watch/9j-OmuzaSg/

Tags |