Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.

Arquivos banco de saberes - IberCultura Viva

07

maio
2024

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

IberCultura Viva abre convocatória para o Banco de Saberes Culturais e Comunitários

Em 07, maio 2024 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

(Foto: La Combi-arte rodante. Taller DAC – Diccionarios Audiovisuales Comunitarios, Acayucan, México, 2019)

.

O Banco de Saberes Culturais e Comunitários IberCultura Viva será reativado a partir desta terça-feira, 7 de maio. Nesta convocatória, organizações culturais comunitárias e povos originários interessados ​​em propor uma atividade de intercâmbio, como uma oficina ou uma capacitação, podem cadastrar suas propostas na plataforma Mapa IberCultura Viva e colocar sua experiência à disposição de outros coletivos, comunidades e povos dos países membros do programa IberCultura Viva.

.

Por que se inscrever?

As propostas do Banco de Saberes do IberCultura Viva são postas em circulação por meio de outro edital: as convocatórias IberEntrelaçando Experiências. Desta forma, ao participarem do Banco de Saberes, organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas manifestam seu interesse em viajar para outras cidades ou outros países para compartilhar suas experiências com outras comunidades.

Quando IberCultura Viva lança um edital IberEntrelaçando Experiências, as propostas já cadastradas no Banco de Saberes poderão ser escolhidas por outras organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas interessados ​​em recebê-las em seus territórios.

Nesta segunda etapa, as organizações que queiram ser comunidades anfitriãs destes intercâmbios podem contactar as organizações proponentes das oficinas/capacitações que se encontram no Banco de Saberes, entrar em acordo com as pessoas facilitadoras e se inscrever no edital IberEntrelaçando Experiências.

O programa IberCultura Viva pagará passagens aéreas e seguro viagem das pessoas facilitadoras das propostas de intercâmbio selecionadas nesta convocatória. Hospedagem, alimentação e traslados internos serão de responsabilidade da comunidade anfitriã.

.

Até quando se inscrever?

A próxima edição do IberEntrelaçando Experiences deverá ser lançada no segundo semestre de junho. Por isso, o programa reabre agora o Banco de Saberes para receber novas propostas e atualizar as que se encontram inscritas. A convocatória do Banco de Saberes permanecerá aberta em caráter permanente, com alguns cortes para análise e publicação das propostas recebidas. Os projetos enviados até 7 de junho participarão da edição 2024 da convocatória IberEntrelaçando Experiences; o restante ficará para uma edição posterior.

As organizações que já têm suas propostas incorporadas ao Banco de Saberes do  IberCultura Viva (aqui está a lista) deverão atualizar seus dados e confirmar o interesse em continuar com seus projetos nesta lista, fazendo as modificações que julgarem necessárias por e-mail (programa@iberculturaviva.org). As propostas que já constam do Banco de Saberes foram selecionadas nas chamadas lançadas em dezembro de 2018 e dezembro de 2019.

(Foto: Cinematequio. Oficina de cinema comunitário realizada em Cananeia, Brasil, em 2019)

.

Edições anteriores

Em 2019, quando foi lançada a primeira edição do IberEntrelaçando Experiences, organizações e coletivos de nove países apresentaram 25 propostas de formação e intercâmbio no Banco de Saberes. Na segunda etapa da convocatória, quando as organizações puderam escolher quais propostas queriam desenvolver em seus territórios, foram recebidas 23 candidaturas de oito países. Treze organizações foram selecionadas como comunidades anfitriãs.

Uma segunda edição da chamada para o Banco de Saberes Culturais e Comunitários IberCultura Viva foi lançada em dezembro de 2019, quando foram recebidas novas propostas de capacitações para futuros intercâmbios. No entanto, o edital IberEntrelaçando Experiências que estava agendado para 2020 teve de ser suspenso devido à pandemia de Covid-19.

.

Quem pode participar?

A convocatória para o Banco de Saberes Culturais e Comunitários que se retoma agora é dirigida a organizações culturais comunitárias, povos indígenas e/ou comunidades afrodescendentes do Espaço Cultural Ibero-americano. No caso dos países membros do programa, podem participar organizações e coletivos com ou sem personalidade jurídica. Os países que integram o IberCultura Viva são: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

Os coletivos dos países membros que não possuem personalidade jurídica (CNPJ, no caso do Brasil) podem se inscrever apresentando uma carta aval assinada pelo/a representante do governo de seu país perante o programa (REPPI). Os órgãos responsáveis ​​pelo programa em cada país (Ministério da Cultura, Secretaria de Cultura ou equivalente) determinarão os critérios necessários para a emissão do seu aval. No caso do Brasil, a instituição REPPI é a Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC).

No caso dos países ibero-americanos que não fazem parte do programa, podem participar somente as organizações que tenham personalidade jurídica; neste caso não há possibilidade de apresentação de carta aval.

.

Critérios e requisitos

As propostas apresentadas ao Banco de Saberes devem contar com uma ou duas pessoas facilitadoras, maiores de idade, que demonstrem idoneidade e sejam membros de organizações culturais comunitárias e/ou de povos indígenas (são estas as pessoas que se dispõem a viajar para realizar o intercâmbio). A ideia é que as atividades de intercâmbio durem no máximo sete dias.

Os projetos devem propor a transmissão ou o compartilhamento de experiências, práticas comuns, metodologias, tecnologias sociais, histórias comunitárias, conhecimentos ancestrais ou tradicionais. Também devem incluir a perspectiva de gênero de forma transversal, estar devidamente formulados, apresentar coerência interna e objetivos alcançáveis ​​no prazo estipulado. As propostas que não cumprirem esses critérios serão devolvidas com as correspondentes observações para retificação.

Além disso, existem requisitos específicos para Brasil, Chile, Equador e México. No caso do Brasil, podem participar somente as organizações certificadas como Pontos ou Pontões de Cultura, com inscrição na plataforma Rede Cultura Viva. No caso de Chile, somente as organizações inscritas no Registro Nacional de Puntos de Cultura Comunitaria e validadas como Puntos de Cultura. No caso do Equador, a organização deve estar inscrita no Registro Único de Actores Culturales (RUAC). No caso do México, é necessário o certificado de inscrição no Registro Nacional de Espacios, Prácticas y Agentes Culturales (TELAR).

No formulário de inscrição, é necessário apresentar um breve currículo da(s) pessoa(s) facilitadora(s), sua experiência em docência ou espaços de formação, um breve resumo descritivo do projeto, uma fundamentação, os objetivos gerais e específicos, os conteúdos a serem desenvolvidos, o público-alvo e as necessidades para o desenvolvimento da proposta (materiais, mesas, cadeiras, som, projetor, etc).

 As propostas aprovadas serão divulgadas no site www.iberculturaviva.org. O Banco de Saberes encerrará a recepção de propostas quando o Conselho Intergovernamental assim o estipular.

.

Confira o regulamento: https://cutt.ly/9ewKmbYx

Inscrições: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/289/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Como se cadastrar no Mapa IberCultura Viva: http://iberculturaviva.org/manual/?lang=es

.

Tags |

21

jun
2022

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Ibermuseus, IberCultura Viva e Iber-rutas lançam espaço de diálogo e difusão de experiências culturais

Em 21, jun 2022 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

.

Os programas de cooperação Ibermuseus, IberCultura Viva e Iber-rutas, com o apoio da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), apresentam o Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano. Esta plataforma virtual reúne projetos, tecnologias sociais, experiências e ações desenvolvidas por instituições museológicas, organizações culturais comunitárias, coletivos migrantes e outros agentes culturais ibero-americanos.

O lançamento oficial da plataforma, nesta terça-feira, 21 de junho, marca também a abertura da chamada de projetos, com o objetivo de reunir experiências que coloquem em evidência a contribuição da cultura para o bem-estar social. As bases estão disponíveis na web do Banco de Saberes e o prazo para o registro de práticas será de 21 de junho a 31 de julho de 2022.

O Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano nasce com o objetivo de promover o diálogo intercultural e valorizar o papel da cultura como agente transformador de condições e imaginários, na melhoria da qualidade de vida das pessoas, de sua saúde mental e emocional e, ao mesmo tempo, como promotora de sociedades mais justas.

Dar visibilidade a estas iniciativas territoriais e comunitárias é uma tarefa essencial para o fortalecimento e valorização dos agentes ibero-americanos. Através das experiências apresentadas pelo Banco se evidencia o papel da cultura na transformação da nossa sociedade, na inclusão e coesão social, recursos que junto a educação, saúde e segurança pública são um poderoso aliado para enfrentar dificuldades como as atravessadas entre 2020 e 2021.  

Os projetos que atualmente compõem o Banco foram contemplados nos editais de ajudas implementados pelos três programas de cooperação, entre 2020 e 2021, e também em 2019, mas desenvolvidos no contexto da pandemia de Covid-19. Além desses projetos, e sendo conscientes da multiplicidade de iniciativas lançadas por diferentes atores culturais no contexto da pandemia, a partir do consórcio de programas se pretende dar a máxima visibilidade a estas ações reunindo-as em um repositório virtual.

Espera-se que as boas práticas possam servir de referência para outros agentes e instituições na implementação de projetos em seus campos de atuação. A intenção é a de que a plataforma expanda suas fronteiras, englobando projetos dos demais programas do Espaço Cultural Ibero-americano, assim como iniciativas independentes. Desta forma, poderia configurar-se em um instrumento da Cooperação Ibero-americana, em um mecanismo de troca de experiências sobre participação cidadã inclusiva e intercultural.

(Foto: Arqueologia social inclusiva. Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri)

.

Convocatória

A chamada está dirigida a museus, instituições museológicas, organizações culturais comunitárias, comunidades migrantes e demais agentes culturais dos 22 países ibero-americanos(*) que queiram formar parte do repositório de projetos do Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano, mediante o registro de suas experiências e aprendizagens implementados em apoio a suas comunidades durante os últimos anos, sobretudo entre 2020 e 2021.

A intenção é reunir todas as iniciativas e instituições que desejem integrar este espaço como potencial ferramenta para o conhecimento, reconhecimento e ampliação de possibilidades a partir do acesso a boas práticas e informação. Trata-se de um banco de acesso livre, autogerido e disponível para que qualquer pessoa, de qualquer país ibero-americano, possa identificar as iniciativas nele reunidas.

As experiências poderão ser sobre ações de alívio, apoio ou assistência comunitária diante das dificuldades geradas pela pandemia da Covid-19 e/ou sobre ações implementadas por instituições ou agentes culturais que tenham ou tenham tido como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas, de sua saúde mental e emocional e, ao mesmo tempo, como promotora de sociedades mais justas.

As práticas podem ter caráter educativo, social, humanitário, ou simplesmente promover a recreação. Serão bem-vindas todas as iniciativas que valorizem o papel da cultura como agente transformador de condições e imaginários. Poderão ser registradas apenas experiências de práticas desenvolvidas no âmbito ibero-americano e que tenham sido realizadas a partir de março de 2020. Elas podem ter sido concluídas ou estar em desenvolvimento permanente.

O número de práticas é ilimitado, cada instituição, coletivo ou agente cultural poderá registrar quantas práticas considere, preenchendo um formulário por prática. As experiências poderão ser apresentadas em espanhol ou português.

As instituições, os coletivos e agentes interessados em registrar suas práticas no Banco de Saberes devem se cadastrar na plataforma (https://bancodesaberesiberoamericano.org/registrar-usuario/) e preencher dois formulários: um para a instituição e outro para a prática. O registro deverá ser realizado exclusivamente através da plataforma web.

As práticas cadastradas serão inscritas no Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano, receberão um selo de “Boa Prática” do consórcio de programas e participarão de uma capacitação virtual, de maneira gratuita, sobre “Cultura e vinculação comunitária” que será ministrada por referências ibero-americanas entre 2022 e 2023.

.

Descubra como ser parte em:

www.bancodesaberesiberoamericano.org

Consultas: bancodesaberesdeleci@gmail.com

.

(*) São países ibero-americanos: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai, Venezuela.

Tags | , , , ,

13

dez
2019

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

IberCultura Viva abre convocatória para o Banco de Saberes Culturais e Comunitários

Em 13, dez 2019 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

 (Foto: La Combi-arte rodante)

Nesta segunda-feira 16 de dezembro começa o prazo de postulações ao Banco de Saberes Culturais e Comunitários IberCultura Viva. As organizações culturais comunitárias e/ou os povos indígenas interessados em propor uma atividade de intercâmbio para compartilhar sua experiência com outros coletivos, comunidades e povos dos países integrantes do programa podem inscrever suas propostas na plataforma Mapa IberCultura Viva. Esta convocatória permanecerá aberta de forma permanente, com cortes bimestrais para revisão e carregamento das propostas recebidas.

As propostas do Banco de Saberes IberCultura Viva serão colocadas em circulação nos editais IberEntrelaçando Experiências. Assim, ao participar do Banco de Saberes, as organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas manifestam seu interesse de viajar a outros países para compartilhar suas experiências com outras comunidades. No momento em que o programa habilitar um edital IberEntrelaçando Experiências, as organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas interessados/as em receber em seus territórios as propostas  inscritas no Banco de Saberes poderão postular como comunidades anfitriãs desses intercâmbios.

 

Primeira edição

Neste 2019, ano em que se lançou a primeira edição de IberEntrelaçando Experiências, organizações e coletivos de nove países apresentaram 25 propostas de capacitações e espaços de intercâmbio para compartilhar com outros coletivos. Na segunda etapa do edital, quando as organizações puderam escolher que propostas do banco de saberes queriam desenvolver em seus territórios, foram recebidas 23 postulações de oito países. Treze organizações foram selecionadas como comunidades anfitriãs

Nesta primeira edição, o programa IberCultura Viva comprou passagens aéreas e seguros de viagem para as pessoas facilitadoras das capacitações, e as comunidades anfitriãs se encarregaram de hospedagem, alimentação e traslados dentro do território local. Os intercâmbios começaram em setembro e seguem até este mês de dezembro.

As organizações e os coletivos que apresentaram propostas de oficinas na primeira etapa do edital de 2019 podem atualizar seus projetos já publicados no Banco de Saberes, para que fiquem disponíveis de forma permanente na página web do IberCultura Viva. Para isso, devem comunicar-se com a Unidade Técnica pelo e-mail programa@iberculturaviva.org

 

Critérios de participação

Poderão participar da convocatória para o Banco de Saberes IberCultura Viva organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas dos países membros do programa, com ou sem personalidade jurídica. Os países que integram IberCultura Viva são: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. 

Coletivos dos países membros que não tenham personalidade jurídica poderão postular apresentando uma carta aval assinada pelo representante governamental do programa IberCultura Viva em seu país. Os órgãos que respondem pelo programa em cada país (Ministério de Cultura, Secretaria de Cultura ou equivalente) determinarão os critérios requeridos para a emissão de seu aval. No caso do Brasil, é preciso ter o cadastro de Ponto de Cultura na plataforma Rede Cultura Viva (https://culturaviva.gov.br/).

Organizações de países ibero-americanos que não integram o programa poderão participar desta convocatória, mas somente aquelas que contam com personalidade jurídica (neste caso não existe a possibilidade de apresentar uma carta aval).

 

Comitê de seleção

Representantes de quatro países integrantes do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva formarão o comitê de seleção das propostas apresentadas ao Banco de Saberes. Entre os critérios que serão levados em conta na avaliação estão a apresentação da documentação exigida, a inclusão da perspectiva de gênero de forma transversal, e o fato de que as pessoas facilitadoras (no máximo duas) sejam maiores de idade e façam parte de organizações culturais comunitárias ou povos indígenas.

Os projetos apresentados devem propor a transmissão ou o compartilhamento de experiências, práticas comuns, metodologias, tecnologias sociais, histórias das comunidades, saberes ancestrais ou tradicionais, etc. Além disso, devem estar devidamente formulados e apresentar coerência interna e objetivos realizáveis no tempo estipulado. As propostas que não reunirem estes critérios serão devolvidas com as observações correspondentes para sua retificação. As aprovadas serão publicadas na página web do programa. O Banco de Saberes encerrará o recebimento de propostas quando o Conselho Intergovernamental assim o estipular.

 

Confira o regulamento do concursohttps://bit.ly/2qKWQHM

Inscrições: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/104/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Como registrar-se no Mapa IberCultura Viva: https://iberculturaviva.org/manual/

 

(*) Foto em destaque: Oficina “Dicionários Audiovisuais Comunitários”, realizada pelo coletivo La Combi-arte rodante (Peru) na comunidade Zoque Popoluca de Cabañas, em Acayucan (México), durante o intercâmbio de IberEntrelaçando Experiências, em novembro de 2019. 

Tags | , , ,

29

abr
2019

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Conheça as propostas do Banco de Saberes Ibermúsicas

Em 29, abr 2019 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

Os programas de cooperação IberCultura Viva e Ibermúsicas este ano dão início a uma ação conjunta para a realização de atividades de bem comunitário no Espaço  Ibero-americano. Com esta iniciativa, os/as artistas ganhadores dos editais de Ibermúsicas podem propor atividades de formação e/ou intercâmbio para serem desenvolvidas nas comunidades dos países de destino de seus projetos.

Entre janeiro e fevereiro de 2019, esteve aberta na plataforma Mapa IberCultura Viva uma convocatória exclusiva para as pessoas ganhadoras das ajudas do programa de fomento das músicas ibero-americanas. Artistas de 10 países inscreveram propostas de oficinas e concertos didáticos, entre outras atividades de acesso livre e gratuito.

Assim, um grupo do México, por exemplo, que tenha recebido uma ajuda de mobilidade para fazer apresentações no Brasil, poderá aproveitar a viagem para ministrar uma oficina ou outra atividade em uma comunidade local. As necessidades técnicas estão especificadas em cada proposta, assim como as necessidades de espaço (fechado ou aberto, auditório, sala para música de câmara, palco ao ar livre, etc).

As organizações culturais comunitárias locais que tenham condições de receber estes grupos nas datas determinadas – garantindo a hospedagem e alimentação das pessoas convidadas, além da difusão e da produção da atividade em seu território – devem entrar em contato com o programa IberCultura Viva por correio eletrônico, enviando mensagem para programa@iberculturaviva.org.

A seguir, apresentamos as propostas que estão à disposição para o intercâmbio no Banco de Saberes Ibermúsicas-IberCultura Viva. (Clique no nome do artista para ver a proposta completa)

 

María Fernández Cullen

  • País de origem: Argentina
  • País de destino: Colômbia (Cali)
  • Data: Abril/maio
  • Gênero musical: Popular
  • Modalidade: Oficina musical

 

 

Choro da Glória

  • País de origem: Brasil
  • País de destino: Argentina (Buenos Aires)
  • Data: De 6 a 8 de maio, de 10 a 13 de maio
  • Gênero musical: Choro
  • Modalidade: Concerto com bate-papo

 

 

Lívia & Fred

  • País de origem: Brasil
  • País de destino: México (Cidade do México), Espanha (Madri e Valencia) e Portugal (Lisboa, Porto e norte do país)
  • Data: México: 6-15 de maio; Madri, 25, 27, 28, 29 de junho; Valencia: 6, 7 julho; Lisboa: 15, 16 julho; Porto e região norte: 19-28 de julho.
  • Gênero musical: Música popular brasileira

 

Daniel Torres/ Dantor

  • País de origem: México
  • País de destino: Brasil (São Paulo)
  • Data: 11, 12 e 13 de maio
  • Gênero musical: Jazz fusion
  • Modalidade: Oficina

 

 

Duo B.A.V.I. – Berimbau Aparelhado Violão Inventável 

  • País de origem: Brasil
  • País de destino: Argentina (Buenos Aires)
  • DataDe 30 de maio a 4 de junho
  • Gênero musical: Electronic afro brazilian experimental
  • Modalidade: Apresentação musical e oficinas

 

(foto: Bernardino Avila)

Los Musiqueros

  • País de origem: Argentina
  • País de destino: Brasil (São Paulo, Belo Horizonte, Matozinhos, Rio de Janeiro)
  • Data:  Junho. São Paulo – de 6 a 8/06; BH e Matozinhos, de 9 a 13/06; Rio, de 15 a 17/06; interior de SP, de 18 a 20/06
  • Gênero musical: Infantil, adultos
  • Modalidade: Oficinas e apresentação musical

 

Rialengo

  • País de origem: Costa Rica
  • País de destino: Colômbia (San Jacinto e San Basilio de Palenque – Bolivar, e San Pelayo – Córdoba)
  • Data:  junho e julho
  • Gênero musical: Cumbia latina
  • Modalidade: Encontro de intercâmbio de saberes

 

Rossana Taddei Banda

  • País de origem: Uruguai
  • País de destino: Cuba (Santiago de Cuba) e México (Cidade do México)
  • Fecha: Cuba, de 3 a 9 de julho / México, de 10 a 15 de julho
  • Gênero musical: Rock urbano
  • Modalidade: Concerto

 

Ariel Pirotti

  • País de origem: Argentina
  • País de destino: Equador (Quito) e Colômbia (Medellín e Bogotá)
  • Data: De 15 a 20 de julho em Quito; de 22 a 31 de julho, em Medellín e Bogotá
  • Gênero musical: Concerto e masterclass
  • Modalidade: Concerto com bate-papo

 

Tradiciones de Venezuela

  • País de origem: Venezuela
  • País de destino: Colômbia (Medellín)
  • Data: De 17 a 21 de julho
  • Gênero musical: Tradicional folclórico
  • Modalidade: Concerto didáctico

 

 

Yurgaki

  • País de origem: Colômbia – Espanha
  • País de destino: Equador (Quito e Guayaquil )
  • Data: Entre 20 de agosto e 20 de setembro
  • Gênero musical: Música latina
  • Modalidade: Formação musical

 

 

Jahlfaomega

  • País de origem: Venezuela
  • País de destino: Espanha (Barcelona e Madri)
  • Data: agosto e setembro
  • Gênero musical: Reggae
  • Modalidade: Concerto com bate-papo

 

Ankalli/ Budapest

  • País de origem: Peru
  • País de destino: Espanha (Barcelona, Madri, Valencia)
  • Data: Barcelona, 12 de setembro; Madri, 19 de setembro; Valencia, 27 de setembro
  • Gênero musical: Fusión folk eletrônica
  • Modalidade: Concerto – Circulação

 

Che Valle

  • País de origem: Paraguai
  • País de destino: Espanha (Valencia)
  • Data: Domingo, 15 de setembro, ao meio dia
  • Gênero musical: Folclore
  • Modalidade: Música

 

 

Jorge Diego Vázquez Salvagno

  • País de origem: Argentina
  • País de destinoArgentina (Salta, Córdoba e Buenos Aires)
  • Fecha: novembro
  • Gênero musical: Música clássica-contemporânea
  • Modalidade: Concerto didático

 

 

 Camerata Caipira

  • País de origem: Brasil
  • País de destinoArgentina (Mendoza, Buenos Aires) e Chile (Santiago)
  • Data: Mendoza- 22 de novembro; Buenos Aires, 24/11; Santiago, 30 de novembro e 1º de dezembro
  • Gênero musical: Música popular
  • Modalidade: Concerto e oficina

 

 

 

Confira as propostas completas: https://bit.ly/2vtn2FO

 

Tags | , ,